fbpx

Boteco do JB

Menu Close

entre goiabas e salames

meu nome é júlio bernardo, tenho 46 anos e nunca conheci alguém que tenha visto o pé de goiabeira que batiza o nome de guerra no cemitério onde meus pais estão enterrados.

por coincidência estamos na época de goiaba, que surge de tudo quanto é lado. fruta boa pra compota, suco e também pra mandar pura, ela.

mas a terminologia da palavra pode ser usada de diversas maneiras. durante minha adolescência não existia ofensa maior que xingar alguém de goiaba.

joão antônio diz que o jogo é jogado e quando se joga alguém pra escanteio, o chamando de goiaba, você simplesmente tira o cabra do jogo. uma vez fora do tabuleiro, o sujeito deixa de existir, não tem nível pra ser o inimigo, está destinado ao esquecimento.

e o que é a morte, além do esquecimento? quem lembrará de ti, após 30 anos que seus restos foram jogados num pé de goiabeira abstrato?

pois saibamos escolher nossos inimigos, antes da ocorrência da única certeza da vida. deixemos os goiabas – também conhecidos nesse tempo contemporâneo como salames – viver e morrer no breu de onde não tem a menor intenção de sair.

o inimigo de hoje não é inominável, tem nome e sobrenome, que infelizmente começa com minhas iniciais: jair bolsonaro.

seus crimes contra a humanidade devem ser escritos, falados e repetidos à exaustão até o fim dos tempos, para que esse genocídio em curso não ocorra novamente.

a hora agora é a de cassação da chapa e manda-lo pra a corte internacional de justiça.

combata o inimigo real, não seja um goiaba.

© 2020 Boteco do JB. All rights reserved.

Theme by Anders Norén.