fbpx

Boteco do JB

Menu Close

alguém avisa ele?

comecei a história desse novo blog em 13/01/20, com a pretensiosa meta de atualiza-lo todo dia até o fim do ano, pra quem sabe reunir as crônicas num livro e publica-lo tal como um diário.

bom, atualizar diariamente ainda estou conseguindo, não sei até quando. já transformar em livro é outra batalha, também não sei se conseguirei.

um cronista vive das histórias que capta da rua, não do isolamento em seu apartamento. mas quem poderia imaginar que uma pandemia de ordem global trancaria a todos nós em casa? aliás, alguém poderia fazer o favor de avisar o presidente que a coisa é séria? se comparado a jair bolsonaro, donald trump se torna winston churchill.

tudo isso pra dizer que tá foda caçar inspiração pra escrever todo dia, mas ainda não desisti. infelizmente é inevitável que o assunto político às vezes venha à tona, especialmente quando quem trabalha com comida pisa na bola e me entrega numa bandeja pra eu chutar.

além do mais estamos diante de uma crise sem precedentes e é natural uma reação. se o cotidiano virou um inferno, é sobre ele que vou escrever. pra quem pede que eu foque as postagens apenas em comida, agradeço a sugestão e informo que a colocarei com o devido carinho lá na caixinha de opiniões alheias.

na medida do possível, tentarei resgatar da memória histórias como a publicada há dois dias e as transformarei em crônicas. a dificuldade pra essa tarefa é que ainda não cheguei naquela fase da vida em que esqueço do presente, mas lembro com detalhes do passado. a meia-idade não faz bem pra escritor nenhum.

também conheço boas histórias políticas que eventualmente podem pintar por aqui. lembrar o passado pra não repetir os mesmos erros no futuro, enquanto se lamenta o presente.

por fim, sei que o público é pouco, mas fiel. tô bem ligado que vem gente aqui todo dia e agradeço pela honra de proporcionar uma pequena pausa diária no meio dessa merda toda.

que nossa derrota seja gloriosa.

© 2020 Boteco do JB. All rights reserved.

Theme by Anders Norén.