fbpx

Boteco do JB

Menu Close

um bom gelato

houve um tempo em que pegava meu saudoso fusca 68 e ia pelo menos 2 vezes por semana até o condado de moema para tomar sorvete do confeiteiro preferido. laranja com chocolate (não o sonolento oposto), manga, baunilha de madagascar e outros, uma festa. certa vez ele me confidenciou que existia um ainda melhor que o dele, de um louco francês que fazia as receitas todas no olho – o que é prova de insanidade – no pelourinho. claro que fui conferir e era isso mesmo e mais um pouco.

o amigo paulistano fechou o lodjinha e vai muito bem obrigado comandando uma escola de confeitaria. como salvador tá longe e o dinheiro anda curto, fiquei órfão de sorvete.

soluções paliativas foram tomadas. o casal de amigos que domina o pedaço onde moro abriu uma excelente sorveteria duas ruas pra cima de casa. soft ice cream. embora seja super bem feito e o de leite seja irrepreensível, não sou o maior entusiasta desse estilo, talvez até pela carência provocada pela falta dos dois citados no primeiro parágrafo. o problema sou eu, não o sorvete.

também abriu uma muito boa em pinheiros, com filial nos jardins. super cuidadosa tanto com a escolha dos ingredientes quanto com o padrão de excelência nas boas receitas. espero que achem ponto aqui pelo centro. hoje acho que é a que mais se aproxima ao que flavio fazia (em salvador preciso voltar o quanto antes pra ver se segue magnífico).

a meta sempre é que a boa comida faça parte do cotidiano, inclusive sorvete. então às vezes tento me enganar na recém-inaugurada unidade de uma famosa rede aberta no térreo do lindo edifício são luiz.

onde sobra açúcar falta sabor, ideal para paladares infantis, tudo dentro do script. mas não é todo dia que se merece o melhor, trata-se de um quebra galho. pena que é caro pelo que oferece. se fosse uns 30% mais em conta, seria belo concorrente pra indústria. e não adianta falar que não dá pra vender por menos, comigo tal argumento não cola. sei bem o tamanho do lucro que esse tipo de produto proporciona.

mas o que me incomoda mais nem é isso.

uma das cenas mais constrangedoras que o jeca cenário gastronômico nos oferece hoje é quando a pobre da atendente entrega o sorvete meia boca ao cliente e diz um bom gelato pra você. fico com tanta vergonha que inclino a cabeça pra baixo na hora, em sinal de solidariedade à principal vítima que no caso não sou eu. se coloque no lugar de qualquer membro da equipe e imagine passar o expediente inteiro desejando bom gelato para todos. é desesperador, puro creme da visão do inferno. tenho vontade de resgatar a equipe inteira e levar pra, sei lá, tomar um sorvete. ou uma cerveja pra esquecer esses dias duros.

saudades de salvador.

© 2020 Boteco do JB. All rights reserved.

Theme by Anders Norén.