fbpx

Boteco do JB

Menu Close

arroz com feijão

quarentena sem fim, é preciso voltar a cozinhar, o que me traz lembranças. nessa semana fiz arroz e feijão, seguindo receita da minha saudosa mãe. claro que o resultado final não chegou aos pés do que ela fazia, mas a ideia era que ficasse apenas bem gostoso, o que não é pouco, de maneira que considerei o objetivo atingido.

um tanto de dificuldade pra lidar com medidas mínimas pra cozinhar receitas que me remetem a mesas com família compartilhando a fartura que hoje é tão difícil de ser encontrada, mas até que deu tudo certo.

sou de uma família de feirantes e feijão carioquinha nunca teve vez em casa. aprendi a seleciona-lo ainda na infância, quando era encontrado a granel nas barracas vizinhas, conforme sua sazonalidade. os tempos são outros, mas sigo atento com a qualidade de tudo que adquiro para minha cozinha. se não estiver bonito, prefiro escolher outra coisa. por sorte, achei um bolinha aceitável no mercado. é necessário diminuir um pouco a rigidez nesses dias mais difíceis.

também nunca tive panela de pressão, então deixei o feijão de molho na água por três horas, pra ajudar no cozimento. menos de duas horas em fogo baixo e estava lindo. numa frigideira à parte o tempero com cebolinha, toucinho defumado e alho, junto com um pouco do feijão amassado com a ponta do garfo, pra engrossar o caldo. joguei o tempero na panela, esperei mais meia hora e pronto.

enquanto isso, fiz um arroz agulhinha branco temperado com cebola branca refogada no azeite e me animei pra preparar uma farofa de milho flocado com lingüiça, salsinha e ovos caipiras.

tudo ficou delicioso e acho que valeu o trampo, até porque deu pra comer por 3 vezes seguidas. não gosto de congelar comida e felizmente isso não foi necessário.

mas não é nada disso que eu queria falar. a volta enorme foi pra chegar na pergunta a seguir, que é o que realmente importa nessa postagem…

arroz por cima ou por baixo do feijão?

claro que você come do jeito que bem entender e não sou eu que vou cagar regra dentro da sua casa. mas posso contar como faço na minha e explicar o motivo.

se o feijão for posto por cima, seu caldo matará todo sabor do arroz que foi temperado com tanto carinho, além de detonar sua textura. se for pra fazer assim, pra que deixar o arroz soltinho? não vai fazer diferença. aliás, se mantida tal disposição, talvez seja melhor mudar o nome do prato pra feijão no arroz. o ensinamento doméstico foi aprendido no comecinho dos anos 80 do século passado.

com lembrança de boa comida de mãe não se brinca.

© 2020 Boteco do JB. All rights reserved.

Theme by Anders Norén.