fbpx

Boteco do JB

Menu Close

somos todos pilatos

a rua sem saída de uma das frentes do edifício coronga faz bem o papel de parque de diversões canino. existe toda uma rotina de horários e sabemos mais os nomes dos cachorros que dos próprios cuidadores.

bichos queridos que são imunes à peste que assola o planeta e também à estupidez de alguns humaninhos.

ontem encontrei lá farofa e seu disco voador, brinquedo que o bichinho gosta tanto de buscar e trazer de volta a quem o atirou, em troca de algum carinho. o conjunto zuêra + xamêgo representa quase tudo que o cão precisa.

mas dessa vez nem deu tempo de atirar o disco. ao me ver, ele já correu em minha direção, buscando um cafuné. normal, já que o mimo desde que ele era filhote. pra minha completa surpresa fomos interceptados pelo dono, homem de palidez vinho natureba, 30 e poucos anos e seu moderno óculos de armação alckmista.

– não faz carinho nele, não. é por causa desse negócio de corona vírus.

decretou o impropério sem levantar a voz, com indisfarçável tom de superioridade vegana quarentener de porte médio. embora a vontade fosse a de dar uma voadora no seu pescoço, respondi ao ignorante insulto com um sorriso, dei uma piscadinha pro farofa (é macho, ele) e segui o passeio com petisco, o pug hiperativo que é meu melhor amigo. que cada um cuide bem do seu e pronto.

essa pressão toda que a pandemia nos trouxe funciona como uma lente de aumento no ser humano. quem é legal torna-se mais consciente e o escroto coloca as manguinhas de fora. vivemos num país do terceiro mundo sem comando algum, a situação nos próximos dias deve se agravar e máscaras cairão, mostrando caras sem a menor vergonha.

a hora é de ter calma, ficar em casa e fazer o pôncio pilatos, lavando as mãos toda hora.

dias piores virão, mas depois melhora.

© 2020 Boteco do JB. All rights reserved.

Theme by Anders Norén.