fbpx

Boteco do JB

Menu Close

pão com mortadela

as primeiras lembranças de pão com mortadela que tenho vem das pós-peladas no parque da lapa ainda na infância, quando eu e meus comparsas comíamos no armazém de secos e molhados vários sanduíches regados a muita tubaína. zero romantismo, simplesmente era o que dava pra pagar

até hoje me amarro no sanduba, embora a experiência no ramo no qual atuo fez que com que refinasse um pouco os ingredientes, mas sem descaracterizar a parada

bom pão, 100g da melhor mortadela que encontrar – nem sempre encontro ou posso comprar a que quero – e tá montado o lanche da tarde ou a ceia da noite

talvez tudo já tenha sido dito sobre a versão servida no bar do mané e nos boxes vizinhos dessa praça de alimentação de péssimo gosto que dominou boa parte do bonito mercado municipal da cantareira, chamado por tantos como mercadão

meu primeiro texto mesmo sobre a anomalia data de 2007 ou 2008, sou péssimo sentinela de meus próprios textos. mas fato é que não é de hoje que aquilo se tornou algo imordível destruidor mandibular

os mais velhos se lembrarão que o referido era um pouco menos tosco e que chegou a ser consumido pela classe trabalhadora que abastece o próprio mercado quando o valor cobrado não era proibitivo

mas o paulistano médio fode tudo e adora gourmetizar comida cotidiana pra celebrar algo que só existe em sua cabeça

deixei de chamar o sanduíche de macumba pra turista por respeito aos macumbeiros e pena dos turistas

mas pedirei um troço pra você que tá me lendo agora

que tal parar de glamourizar coisas tão simples?

© 2022 Boteco do JB. All rights reserved.

Theme by Anders Norén.